Recrutamento e Seleção: o que é, principais estratégias e mais

Recrutamento e Seleção é uma área de Recursos Humanos responsável pela atração e seleção de profissionais para os mais variados cargos dentro de uma organização. É uma das atividades mais antigas dentro das empresas e vem se transformando com o passar dos anos.

Elaboramos este guia para que você possa navegar entre os principais temas relacionados a Recrutamento e Seleção. Para ir direto ao tópico do seu interesse, clique em um dos subtítulos do menu abaixo.

O que você vai aprender nesse artigo:

O que é Recrutamento e Seleção?
Qual é a importância dessa área dentro das empresas?
Quem faz Recrutamento e Seleção?
Headhunter x Recrutador: entenda a diferença
Onde recrutar
Selecionando os melhores candidatos: Match Profissional
Testes comportamentais e técnicos
Entrevista
A importância do Feedback
Recrutando com a MODO
RH Moderno
O que é RH Ágil
Employer Branding
Invista em Endomarketing

O que é Recrutamento e Seleção?

Recrutamento é o processo de RH responsável pela atração de candidatos para as oportunidades em aberto em uma organização.

Depois da fase de receber candidaturas, é que vem a seleção de pessoas. A Seleção nada mais é do que a triagem de perfis profissionais, para escolher os mais adequados para a vaga e avançar no processo seletivo.

Qual a importância dessa área dentro das empresas?

A área de Recrutamento e Seleção é imprescindível, afinal, é responsável pela captação dos profissionais que farão parte da organização e ajudam a construir a marca todos os dias.

Por isso, é um setor que deve ter objetivos e estratégias bem definidos, além de alinhamento com as diversas outras áreas da organização.

Headhunter x Recrutador: entenda a diferença

Headhunter

Headhunter é o profissional responsável pela procura dos melhores talentos do mercado para uma organização.

Geralmente o Headhunter trabalha de forma independente e é contatado pelas empresas quando surgem vagas. Um headhunter costuma ter uma rede de contatos (networking) extensa, fazendo contatos quando necessário.

Seu principal papel é ser o conector entre os candidatos e a empresa. Para isso, ele deve conhecer a empresa profundamente, entender as necessidades e expectativas em relação ao candidato que estão buscando.

Recrutador

Já o recrutador costuma atuar diretamente no RH das organizações, cuidando do processo de recrutamento do começo ao fim. Seu papel é gerenciar todas as etapas que envolvem a contratação de um candidato, desde a busca até o onboarding.

Uma das suas missões mais importantes é entender profundamente que tipo de profissional o responsável pela vaga está buscando e, a partir disso, iniciar as buscas.

Geralmente ele é responsável por gerenciar as vagas abertas em sites ou redes sociais como o LinkedIn e até mesmo fazer divulgação interna.


Você pode se interessar por: Descubra as qualidades de um bom recrutador


Onde recrutar

A forma mais comum de fazer recrutamento e seleção é por meio de sites especializados ou redes sociais, como o LinkedIn. O recrutador pode receber as candidaturas via e-mail ou plataforma.

No caso da MODO, o recrutador pode fazer uma busca no site, que conta com mais 20 mil profissionais cadastrados. É possível selecionar as habilidades profissionais e perfil desejado e, assim, encontrar os profissionais que mais têm afinidade com a oportunidade aberta.

Selecionando os melhores candidatos: Match Profissional

Encontrar o profissional ideal traz muitos benefícios para a organização. Alguns deles são o uso inteligente de recursos, como dinheiro e tempo, além da possibilidade de ter um profissional que realmente se identifica com os valores da empresa, gerando resultados mais eficazes.

A MODO oferece uma experiência centrada em pessoas. Justamente por isso, vai além da carreira e valoriza o autoconhecimento.

Os candidatos são estimulados a completarem o seu perfil com todas as informações valiosas, o que facilita a busca dos recrutadores pelo candidato ideal.

Testes comportamentais e técnicos

Os testes comportamentais e técnicos são maneiras de avaliar as características dos candidatos e medir o fit cultural deles com a organização. É possível observar o jogo de cintura, criatividade, pontos fortes e fracos e também a capacidade de resolver problemas nesse momento.

Existem diversos testes psicológicos, comportamentais, de raciocínio lógico, inglês, matemática, português e redação, entre outros. Eles podem ser escolhidos de acordo com as exigências da vaga no dia a dia de trabalho.

Além disso, é possível aplicar testes técnicos, que avaliam habilidades e conhecimentos específicos da área, como determinado software, linguagem da programação, entre outras.

Entrevista

A entrevista geralmente é o fator decisivo no processo seletivo de candidatos. É a hora certa para avaliar os candidatos finalistas e entender a sua afinidade com a oportunidade em questão.

Para isso, é importante criar um questionário de perguntas personalizado para a vaga, levando em consideração as funções da oportunidade, nível hierárquico, salário, benefícios, entre outros aspectos.

Essas perguntas também podem avaliar o histórico e personalidade do profissional, sua forma de abordar problemas do ambiente de trabalho, os maiores desafios da carreira, habilidades, talentos.

A lista de possibilidades é extensa! Mas ao final do processo, o recrutador não deve ter dúvidas sobre o candidato que acabou de conhecer.

A importância do Feedback

Um processo seletivo envolve expectativa e esforço tanto do candidato quanto da equipe de recrutamento e seleção. Um retorno, ainda que negativo, ajuda fortalecer a reputação da marca, gerando uma boa impressão.

Afinal, aquele candidato rejeitado pode se tornar um parceiro até mesmo contratar os serviços da sua empresa no futuro!

Recrutando com a MODO

A MODO vai além dos currículos combinando os dados do match profissional, perfil comportamental e motivadores profissionais, para ajudar recrutadores a conhecerem melhor as pessoas que participam dos seus processos seletivos. 

Atualmente, são mais de 20.000 profissionais cadastrados na MODO e os candidatos não param de chegar.

Através da mensageria automatizada da MODO, é possível se comunicar de forma fácil, rápida e personalizada com todos os profissionais, conforme eles avançam no processo seletivo. Isso deixa o recrutamento mais transparente e atencioso.

A agilidade também faz parte do processo de recrutamento e seleção, desde a triagem até a contratação. É possível acompanhar a jornada de todos os profissionais em uma única tela, que fornece uma visualização macro do processo. 

RH Moderno

Se antes o setor de Recursos Humanos era associado a planilhas no Excel e burocracia trabalhista, hoje, tudo mudou.

O setor passou por diversas atualizações, para acompanhar as rápidas mudanças do mercado de trabalho. Uma das mais relevantes é a adoção de princípios ágeis, criando o RH Ágil.

O que é RH Ágil

O RH Ágil é alinhado com os princípios ágeis e um dos seus objetivos é o desenvolvimento das pessoas. Por isso, tem como foco a estrutura de uma organização e qual o papel de cada colaborador. A valorização de processos mais transparentes, flexíveis, que inspiram e engajam.

Assim, o papel do Recursos Humanos passa a ser entender as necessidades do colaborador, oferecer soluções viáveis e recursos para que os melhores resultados sejam conquistados. Feedbacks são imprescindíveis durante o processo, para a melhoria contínua.

Para fazer a transição do perfil tradicional para o RH Ágil é preciso estar disposto a fazer mudanças, tanto na mentalidade quanto na rotina de trabalho e entender o potencial de cada profissional. Uma transformação desafiadora que traz grandes resultados para a empresa!

Employer Branding

Atrair e reter talentos são os dois maiores desafios de qualquer gestor de RH atualmente. Para isso, investir em uma sólida estratégia de Employer Branding é fundamental.

Em tradução livre, Employer Branding significa “marca do empregador”. Ou seja, são estratégias usadas para criar uma percepção positiva sobre a empresa, a partir do ponto de vista de colaboradores, atuais ou potenciais.

Adotar o Employer Branding é fundamental para manter talentos na empresa e atrair novos, além de criar uma percepção positiva no mercado.

As estratégias de Employer Branding incluem:

  • Investir em um ambiente de trabalho estimulante
  • Investir em treinamentos e capacitação gratuita para os colaboradores
  • Processos de feedback humanizados
  • Pacotes de benefícios diferenciados, entre outras opções.

Isso leva os colaboradores atuais a se empenharem para permanecer na empresa. Já os candidatos mais capacitados passam a enxergar a organização como uma excelente opção.

O marketing digital como aliado

Fortalecer o Employer Branding por meio do marketing digital pode ser muito produtivo para a sua empresa, afinal, os processos seletivos estão cada vez mais digitais.

É fundamental construir uma presença nas redes sociais, e também investir em outros canais como blogs, sites e até podcasts. Ao fazer o planejamento de conteúdo, considere temas como:

  • O dia a dia da empresa;
  • Eventos e treinamentos especiais;
  • Celebração de datas especiais (aniversários, feriados, datas relacionadas ao negócio);
  • Depoimentos ou entrevistas de funcionários.
  • Resultados ou prêmios relevantes.

Acima de tudo, mantenha a autencidade das publicações e tente incorporar os valores da empresa em suas publicações.

Invista em Endomarketing

Endomarketing é uma estratégia de marketing voltada para o público interno, ou seja, para os colaboradores que fazem parte de uma organização.

O principal objetivo é construir um relacionamento saudável entre ambas as partes e engloba diversos aspectos: comunicação interna, programas de recompensa, incentivos, feedbacks, entre outros.

Como resultado, a imagem da organização no mercado de trabalho se fortalece e, assim, atrair e reter talentos fica mais fácil.


Gostou desse conteúdo? Então você vai gostar ainda mais do que a MODO pode fazer pelo seu RH! Cadastre-se gratuitamente agora mesmo e aproveite as vantagens.